qui. jul 18th, 2019

“É impossível falar do meu cavalo Azrael”, destaca Zé Reynoso, agora tri do GP Best Jump

The Best Jump, mais antigo concurso do país na Sociedade Hípica Portoalegrense, chegou a sua 51ª edição. Zé Roberto agora é tri 2007/2008/2019.

Encerrando o 51º Concurso de Salto Nacional The Best Jump, na Sociedade Hípica Porto Alegrense, o GP/Clássico, a 1.45 metro, foi a grande atração nesse domingo, 5/5. Confirmando sua boa forma o cavaleiro olímpico José Roberto Reynoso Fernandez Filho com Azrael W, dupla que vem de vitória no GP Internacional e 2ª Etapa do ranking brasileiro senior top em 27/4 em Curitiba, venceu outra vez.

Dos 36 conjuntos – conforme a regra – 12 foram para 2ª e decisiva volta, entre os quais seis sem faltas. Por ter sido o mais rápido entre os conjuntos sem faltas na 1ª volta José Roberto e Azrael W foram os últimos a entrar e com mais um percurso sem faltas em 42s26 garantiram o título levantando a torcida em Porto Alegre. Sagrou-se vice-campeão Artemus de Almeida apresentando Casillero, único que também garantiu duplo zero, em 44s71. Ambos representando São Paulo.

“Entrei por último e o tempo do líder não era devagar, arrisquei e deu certo”, contou Zé Roberto, campeão brasileiro e do ranking brasileiro senior top 2018, que não tem nem palavras sobre seu cavalo Azrael W. “É impossível falar do Azrael, ele é absolutamente demais, muito completo. Agora vamos competir no CSN D Maio no Clube Hípico de Santo Amaro no final do mês”, destacou o campeão. “Aproveito para dizer que tiro o chapéu para a organização do Best Jump, que enfrentou adversidades para permanecer no calendário e ficou bem legal. Ano que vem contamos com maior presença novamente”, finalizou Zé Roberto, que agora é tricampeão do GP Cidade de Porto Alegre. Em 2007 e 2008, o cavaleiro venceu o GP montando Long Neck HV. 

Em 3º lugar chegou o paranaense Daniel Khury montando Euclides Método, com apenas 1 ponto perdido na 1ª volta e sem falta na 2ª, em 49s96. Em 4º lugar o chegou Guilherme Foroni com Enorm B, uma falta, 42s79, por São Paulo. A 5ª colocação ficou com a amazona anfitriã a gaúcha medalhista pan-americana Karina Johannpeter, especialmente vinda da Europa, que montando Challenger JMen II, com o qual venceu o GP do SHP Open em São Paulo em 7/4, computou somente um derrube na 2ª volta, 44s64. Já o 6º posto coube ao catarinense João Victor Marcon com HSR Zantelle VDL, uma falta na 1ª passagem, 45s02. O 51º The Best Jump distribuiu R$ 240.750 mil em premiação dos quais R$ 120 mil no GP. 

Fonte: Imprensa CBH

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *